Decisão do STF dificulta homologação do plano de recuperação judicial